Trazer as plantas para dentro de casa proporciona um efeito visual incrível e melhora o aspecto de qualquer ambiente, além de ter o poder de acalmar e de relaxar os moradores. Contudo, engana-se quem pensa que somente as plantas vivas conseguem essas façanhas.

Atualmente, devido à nossa rotina atribulada e ao fato de as moradias serem cada vez menores, cuidar adequadamente das plantinhas para que elas não morram e se mantenham saudáveis tem sido cada vez mais desafiador.

É por esse motivo que surgiu no mercado uma técnica que permite que você tenha toda a beleza da vegetação natural sem precisar se preocupar com a sua manutenção. São as chamadas plantas preservadas.

Ficou curioso para saber mais sobre o assunto e como incorporá-las na sua decoração? Então, continue a leitura e descubra!

O que são plantas preservadas? 

Antigamente, as plantas decorativas eram divididas somente entre naturais e artificiais, sendo essa última bastante criticada por algumas pessoas devido ao seu aspecto pouco orgânico. Foi a partir desse cenário que a técnica de preservação das plantas vivas foi criada, o que podemos chamar vulgarmente de “empalhamento das plantinhas”.

Processo de preservação

Para preservar as plantas, é necessário transformar suas folhagens naturais por meio de um processo químico de estabilização e desidratação. Isso leva, aproximadamente, dois meses, incluindo o processo de montagem.

Duração das plantas preservadas

Em teoria, as folhagens e os galhos que passam pelo processo de preservação não têm prazo de validade. No entanto, como é demasiadamente arriscado atestar 100% a perenidade de um objeto, podemos afirmar que as plantas preservadas são feitas para durarem muitos anos.

Manutenção

Manter a beleza e o brilho das plantas preservadas é algo extremamente simples. Basta uma limpeza básica a cada semestre para tirar o pó e as sujeiras superficiais. Não é preciso regar, deixar ao ar livre e, nem mesmo, luminosidade!

Como decorar ambientes com as plantas preservadas?

Jardim vertical

Existem diversas maneiras de incorporar as plantinhas empalhadas na decoração da sua casa. Uma das mais utilizadas é a vegetação fixada na parede, ou seja, os famosos jardins verticais. Por não precisar de luz solar, uma vantagem do jardim vertical é que ele pode ser feito em qualquer parede interna da casa, seja na sala, nos corredores ou, até mesmo, dentro de closets e banheiros.

O profissional contratado para o serviço indicará as espécies de plantas que mais combinarão com o ambiente, além de personalizar a montagem de acordo com as preferências e as necessidades do cliente.

Sala de estar

Se você tiver uma área interna ampla, é possível, ainda, aplicar essa técnica em árvores ou palmeiras de tamanho médio, sendo ideais para ficarem junto à mesa da sala de jantar ou ao lado do rack na sala de TV, por exemplo.

Escada

Também é possível, se a sua casa tiver dois andares, montar um pequeno jardim com as plantas preservadas no espaço embaixo da escada, apostando, principalmente, em vasos, cachepôs e jardineiras para arrasar na decoração!

Como visto, as plantas preservadas são superversáteis e ideais para aquelas pessoas que, apesar de terem uma vida corrida, não abrem mão da tranquilidade e da harmonia que só o verde da natureza pode proporcionar!

Gostou do artigo? Entendeu por que as plantas preservadas podem ser uma ótima alternativa para decorar e embelezar os ambientes internos da sua casa? Então, curta nossas páginas no Facebook e no Instagram e fique por dentro de todas as novidades sobre o assunto!

Escreva um comentário

Share This