A área externa da casa é tão importante quanto a interna, pois complementa a arquitetura e o design da casa. Além disso, é onde são criados espaços de convivência maravilhosos em contato com a natureza, e ainda melhoram muito a qualidade de vida.

Mas para garantir esse efeito, é preciso que o paisagismo do local seja planejado por profissionais, pois ele vai muito além da simples jardinagem. Aliás, paisagismo é conceituado como a arquitetura da paisagem.

Para que você saiba o que é e como é feito o projeto paisagístico, elaboramos este artigo. Continue lendo!

O que é projeto paisagístico?

É a representação gráfica de como ficará a área externa. Nele constam desenhos e informações escritas de forma detalhada de como será elaborado o trabalho.

Assim, o cliente pode visualizar a obra e analisar previamente se está de acordo com o que idealizou. Da mesma forma, os detalhes descritos possibilitam que os executores sigam as diretrizes e cronogramas para que o resultado seja perfeitamente como o planejado.

Para elaborar o projeto paisagístico é preciso o estudo do solo, topografia, disponibilidade de água no local, incidência solar, clima predominante, conhecimento de botânica e de arquitetura.

O projeto é realmente necessário?

Certamente é fundamental. Isso porque é feito de modo a integrar a área externa com a interna.

Somente através do projeto é que se pode atender às necessidades e desejos do cliente, aliando-os aos requisitos técnicos já citados. Ele é crucial para que os executores sigam o passo a passo da intervenção do lugar.

Ademais, só o paisagista é capaz de identificar as potencialidades do local, bem como seus problemas e suas respectivas soluções.

Quais as etapas do projeto paisagístico?

Há essencialmente 3 etapas que é preciso seguir:

1. Estudo preliminar

Consiste no levantamento de dados técnicos como: estudo do solo, microclima, medição do espaço disponível, iluminação, disponibilidade hídrica, topografia, estilo arquitetônico. Também é a etapa na qual o profissional analisa quais os desejos, expectativas e necessidades do cliente, a rotina do local e seus acessos.

Com esses dados em mãos, o paisagista fará um esboço da obra com todos esses fatores inter-relacionados. A seguir, passa-se para a próxima etapa.

2. Anteprojeto

É a fase que apresenta graficamente as ideias e objetivos do planejamento. Isso é feito por meio da planta baixa, detalhando os aspectos estéticos e funcionais.

Pode conter fotos demonstrativas das plantas que serão utilizadas, vasos, arandelas, pergolados, decks, pedras, enfim, tudo o que for preciso para que o cliente consiga começar a visualizar como ficará a obra.

Após a aprovação do anteprojeto, é realizado o passo seguinte.

3. Projeto executivo

É a fase final. Trata-se do desenvolvimento detalhado do anteprojeto. Ou seja, é nessa fase que são integrados os projetos complementares — elétrico, hidráulico, estrutural.

Além disso, apresenta manual de manutenção do local e plantas, orçamento, contrato de execução, relação das espécies e materiais utilizados e memorial botânico com fotos. Isto é, tudo o que for necessário para a efetivação da obra e sua futura manutenção.

Portanto, como você percebeu, o projeto paisagístico é imprescindível para se ter uma área externa incrível, funcional e que seja um convite à permanência no local. Afinal, esse espaço oferece uma qualidade de vida que somente a natureza pode oferecer.

Gostou desse post sobre paisagismo? Possui um ambiente assim ou pretende ter? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência conosco!

Escreva um comentário

Share This